Primeiros encontros

11:43


Sou uma grande apreciadora de sushi. No entanto, nos últimos tempos, tenho constatado que para um primeiro date, um jantar ou almoço no sushi não é de todo a melhor opção. Normalmente as peças devem ser ingeridas inteiras, porque dizem as pessoas mais antigas, que cortar o sushi ofende as pessoas que o fazem, bem vamos chamá-los de sushi maker.

Ora, como se tem de levar à boca a peça inteira, ficamos com uma cara nada charmosa, aliás com a boca cheia. Imaginem esta situação no primeiro encontro. E se, forem como eu e quando levam a peça de sushi à soja, a peça cai lá dentro e espirra tudo. Não pessoal, não dá para ter primeiros encontros num restaurante de sushi. 

Brunch | Nicolau

11:24

Foto Big Deal

Voltando à moda dos brunchs. No dia da mãe decidi levá-la a um dos mais famosos de Lisboa – O Nicolau. Trata-se de uma cafetaria que pertence a um hostel em Lisboa e serve comida saudável. Optámos pelo brunch, no valor de 12euros que inclui: Tosta com abacate ou salmão, uma taça de iogurte enorme com granola e fruta, um café, um sumo de laranja e uma panqueca.

Vou decerteza lá voltar, o pessoal é super simpático e o ambiente é super cool. No entanto, tem um problema. A fila de espera é enorme, por isso aconselho-vos em ir em boa companhia para não faltar tema de conversa. Para um primeiro date não aconselho nada, ficar uma hora com uma pessoa que mal conhecemos, NEM PENSAR!

Os dois beijinhos

10:17


Hoje vou falar de um assunto muito comum na nossa sociedade: os dois beijinhos. Já repararam na cara que as pessoas fazem quando dão os famosos dois beijinhos? É terrível! Há pessoas que fazem beicinho, outras que esticam mais os lábios, umas que fecham os olhos. Depois há umas que dão de forma mais lenta que outras. Pessoal, mas no que eu quero que reparem, é na cara das pessoas quando os dão. Eu já ando a treinar a minha expressão para os dois beijinhos.

Indiferença nível máximo

17:25


Já fui daquelas pessoas que me preocupava imenso (e bota imenso nisso) com o que os outros pensavam. Mas agora com o passar da idade e com a maturidade e experiência que fui adquirindo, estou-me completamente a lixar, borrifar, cagar para que os outros pensam. Obviamente que não me passa ao lado o que a mãe do meu namorado pensa acerca de mim, mas também, já me preocupei mais.

Neste momento, recorro a todos os meios que me façam feliz. Não ligo à opinião dos outros, apenas quando são construtivas, porque comentários que servem apenas para nos deitar abaixo, pessoal....isso coloco com todo o gosto ao lado do prato.

Vários tipos de pessoas no ginásio

10:31


O ginásio tem sortido efeito, mas confesso que ultimamente me tenho andado a baldar. Ao fim de aproximadamente dois meses de ginásio, decidi comentar convosco os várias géneros de pessoas com quem nos deparamos (não levem a mal algum vocabulário, é apenas uma brincadeira). Então deixo-vos os tipos de pessoas:

Aquelas pessoas que vão ao ginásio maquilhadas como se fossem sair à noite. Sim encontra-se pessoas com batom vermelho no ginásio. Na minha opinião não é nada prático, já viram quando começamos a transpirar, o batom começa a escorrer. Fica-se literalmente a parecer um palhacinho.

Existem também aqueles massudões, com braços enormes e pernas fininhas que levantam 1000kg nas máquinas e sempre que levantam o peso, lançam um grunhido bastante assustador, como se fossem um monstro da Disney. NOSSAAAA....

Os franguinhos. Aqueles meninos cujos braços são metade dos meus. Sim, eles ocupam quase as máquinas todas e ficam sentados a falar ou a olhar para o infinito. Normalmente vão sempre em grupo.

Depois existe aquele grupo de pessoas do qual eu faço parte. Transpiram por todos os lados e deitam pingas para o chão e para tudo o que os que o rodeiam. MIGOS, nestas alturas a toalha faz milagres!!